• Sergio Benchimol

Degeneração Macular Relacionada à Idade: o que é e como prevenir.

A Degeneração Macular Relacionada à Idade, DMRI, é uma doença degenerativa que faz parte do processo natural de desgaste do organismo com a passagem do tempo.

Por conta disso, ela é mais frequente em pessoas acima dos 60 anos.

O quadro leva a uma lesão na mácula – que é a área central da retina – e essa alteração precisa ser bem controlada. Caso contrário, pode provocar a perda da visão.

Para dar uma ideia, a DMRI está entre as maiores causas de cegueira nas pessoas com mais de 50 anos em todo o mundo.


Quais os fatores de risco?

Ainda não foram mapeados todos os fatores de risco da doença, mas sabe-se que a incidência é maior em quem tem pele e olhos claros, além de histórico com:

· muita exposição à radiação solar;

· tagagismo; e

· dieta com muita gordura.

A boa notícia é que, com informação é possível ficar atento e prevenir o problema. É por isso que a Clínica Oftalmológica Benchimol fez questão de produzir este conteúdo sobre o assunto.

Continue lendo. E saiba o que fazer.


Quais os sintomas da DMRI?

O grande sintoma da DMRI é o comprometimento da visão central: ela pode ficar distorcida e borrada. Isso é provocado pelo surgimento de uma mancha na área de foco do olho.

Dessa forma, tarefas do dia a dia – como ler e escrever, assistir à tevê, identificar rostos, dirigir etc. – ficam prejudicadas.


Quais os tipos de DMRI?

A DMRI pode ser seca ou úmida.

  • A seca é mais comum: afeta em média de 80% a 90% dos pacientes. Ela começa com a formação de pequenos depósitos de proteínas e gorduras na retina.

Apesar de não haver tratamento para este caso, ela é mais branda e costuma ter progressão lenta, além de provocar uma perda menos acentuada da visão.

  • Já a úmida é mais agressiva. E evolui rapidamente. Por isso, é importante uma urgente intervenção médica.

O que acontece é que os vasos sanguíneos da retina crescem de forma anormal e enfraquecidos. Isso pode levar ao vazamento do fluido e atingir a mácula.


Em qualquer caso, porém, o mais indicado é a precaução.

A DMRI se instala de forma silenciosa. Por isso, todo mundo deve procurar um especialista ao primeiro sinal de problema na visão.

Principalmente se você tem mais de 60 anos ou se, independentemente da idade, tem casos na família com histórico da degeneração macular, vale o alerta.

Procure o oftalmologista e faça uma tomografia ocular para detectar possíveis alterações iniciais. Os prognósticos são bem melhores nessa fase do que nos casos avançados.

2 visualizações0 comentário